Fluxo de caixa projetado: tudo que você precisa saber

Para evitar uma crise, é essencial que o empreendedor consiga fazer previsão de fluxo de caixa. Essa previsão é conhecida como fluxo de caixa projetado e nós garantimos: é bem mais simples do que parece.

Para abandonar a velha desculpa de que a empresa “não sabia que uma crise estava por vir”, acompanhe nosso artigo e entenda o que é fluxo de caixa projetado e como fazer as previsões que vão te livrar da desordem financeira.

 

Mas primeiro… o que é fluxo de caixa projetado?

 

Fluxo de caixa projetado é uma estimativa de datas e quantidade de dinheiro que você espera que passe pela sua empresa, incluindo todas as receitas e despesas.

O fluxo de caixa projetado funciona como uma régua. Mostra qual o período entre vender e receber uma mercadoria, quando repor o estoque, entre outros. O fluxo de caixa projetado é capaz de indicar as melhores datas para pagar fornecedores e estabelecer outras datas de vencimentos, por exemplo.

 

Para que servem as previsões de fluxo de caixa?

 

As previsões de fluxo de caixa podem ajudar a prever sobras ou escassez no caixa da empresa. Auxilia na preparação de impostos e planejamento de novas compras de equipamentos. Pode ainda ajudar o empreendedor a identificar se precisa de um empréstimo.

 

Como fazer uma previsão de fluxo de caixa?

Estime suas prováveis ​​vendas

 

O primeiro passo é estimar suas vendas prováveis ​​para cada semana ou mês. Use o seu histórico dos últimos dois anos para obter uma boa ideia do nível de vendas semanais ou mensais que você pode esperar. É improvável que elas sejam constantes, portanto, inclua padrões sazonais e eventos, como feiras comerciais em suas projeções.

#dica: Não deixe de considerar a taxa de crescimento se o seu negócio estiver indo bem.

 

Estime o tempo de pagamento

 

O próximo passo é estimar quando você espera receber o pagamento por suas vendas. A previsão é mais fácil se você operar com vendas à vista, já que recebe o dinheiro na hora. Se as vendas são no crédito, você precisará incluir em suas previsões de fluxo de caixa o provável atraso no pagamento.

#dica: Não deixe de considerar o índice de inadimplência, ele pode fazer muita diferença no caixa da empresa!

 

Estime seus gastos prováveis

 

É provável que seus gastos sejam compostos de gastos fixos e variáveis. Os fixos são aqueles que você terá que pagar independentemente do seu nível de vendas. Incluem gastos como salários e contas de energia. Já os gastos variáveis são aqueles que caminham de acordo com as vendas, como compra de produtos, por exemplo, ou despesas para entregá-lo ao cliente.

Use sua previsão de vendas para determinar a quantidade de estoque ou matérias-primas que você precisará comprar para manter seu negócio em pé. Lembre-se de identificar outras contas que você precisará pagar e quando precisará pagá-las.

#dica: Verifique seus registros de pagamento do ano anterior. Certifique-se de que não esqueceu de incluir despesas anuais ou esporádicas, como taxas contábeis ou impostos comerciais.

 

Utilize suas previsões

 

Agora que você tem as receitas e despesas na sua previsão de fluxo de caixa, você está pronto para usá-la. Para descobrir seu fluxo de caixa projetado, basta adicionar o saldo inicial da conta bancária e adicionar a receita menos as despesas para cada período, semanal ou mensal.

Tags:

Deixe uma resposta