Operações geram recibos e esses recibos geram um relatório mensal que ajuda o setor financeiro a controlar e entender títulos a pagar e a receber. Esses registros são chamados de Borderô e são parte importante da área financeira de uma empresa. Quer saber mais? 

 

Bor.de.rô

A palavra vem do francês bordereau e significa “registro, relação de operações financeiras, comerciais”. O registro agrupa títulos a pagar ou a receber que se referem a bens de consumo e/ou de serviços prestados durante determinado período de tempo. 

Esse conjunto de operações pode ser diário, semanal ou mensal e devem ocorrer no mesmo registro de conta bancária. A lista é um grande aliado dos profissionais financeiros que, com ele, podem analisar a fundo e fazer uma conferência certeira de entradas e saídas de dinheiro da empresa. 

Podem ser processados por organizações financeiras como bancos e empresas de soluções de crédito. 

 

O que um Borderô precisa ter? 

Basicamente, títulos a pagar ou a receber. Mas, os detalhes dos Borderôs vão muito além disso. O registro mostra:

  • Nome da empresa que presta o borderô gerencial;
  • Nome da contratante do serviço;
  • Nome descritivo dos títulos a pagar ou a receber;
  • Espécie de título, sendo duplicatas, cheques, boletos, captações de cartão de crédito, etc; 
  • Número dos documentos, conforme nota fiscal;
  • Vencimento dos documentos;
  • Prazo de vencimento de forma crescente, ou seja, float;
  • Valor face, também conhecido como valor de resgate e valor nominal;
  • Deságio, que é o valor de juros do título;
  • Valor líquido, ou seja, o valor final da operação;
  • Total de documentos expostos;
  • Prazo médio ponderado;
  • Menor e maior vencimento;
  • Fator praticado, em porcentagem;
  • Despesas separadas das operações, como tarifas de título, tarifas TED, tarifas assinatura, entre outros; 
  • Dados e formas de pagamento.

Lembramos que estes são alguns pontos levantados em documentos Borderô e que cada organização realiza de formas um pouco diferentes. Por isso, é importante que ao contratar algum serviço seja solicitado uma amostra de Borderô, onde o seu setor financeiro possa analisar a fundo a descrição do documento. 

Agora que você já conhece um pouco mais sobre como a estruturação e os dados que compõem um Borderô, que tal analisar os que a sua empresa recebe e entender se o seu fluxo de caixa está acompanhando os títulos? Se surgirem dúvidas durante o processo, entre em contato conosco pelo Facebook ou através dos contatos no nosso site. Boa sorte!

Tags:

Deixe uma resposta